Recife terá ônibus turístico de dois andares com lugar reservado para cadeirantes

Dois ônibus turísticos, no estilo jardineira, ganharão as ruas do Recife a partir de fevereiro do próximo ano. Serão oito viagens diárias em um trajeto de 27 quilômetros partindo da praça de Boa Viagem, na Zona Sul da capital, e retornando ao mesmo local. A linha turística usará dois ônibus de dois andares com capota retrátil, conhecidos como “double deck” e usados em cidades como Paris, Londres e Nova York. O ticket custará 45 reais e vale para o dia todo.

A jardineira terá capacidade para 74 passageiros, sendo 17 no primeiro andar e 57 no segundo, e cada viagem deverá durar aproximadamente uma hora e cinquenta minutos.  O intervalo entre as saídas será de uma hora. Serão disponibilizados ainda, através de sorteio, 50 bilhetes para alunos e professores da rede pública de ensino. O projeto deverá ser ampliado até junho de 2018 para Olinda, no entorno do Mercado Eufrásio Barbosa, e até o final do mesmo ano para Jaboatão dos Guararapes. 

Este projeto é um desejo antigo da comunidade turística do Estado e terá participação da iniciativa privada, através da empresa pernambucana 2G. A jardineira deverá atender aos turistas durante o Carnaval, segundo o secretário de Turismo, Esportes e Lazer, Felipe Carreras. “A nossa ideia é que já esteja disponível para o Carnaval. A partir do anúncio, contamos um prazo de 90 dias para o início das atividades. Nossa ideia é, inclusive, encurtar esse prazo”, afirmou.

Ao longo do caminho, os passageiros poderão embarcar e desembarcar quantas vezes quiser em 11 pontos como Praça do Arsenal, Forte do Brum, Cais da Alfândega, Praça da República, Casa da Cultura, Forte das Cinco Pontas e Parque Dona Lindu. As paradas serão sinalizadas e instaladas próximas às estações do Bike PE. Os ônibus terão audiodescrição em três idiomas: português, inglês e espanhol, além de porta-bicicletas com três vagas, climatização no primeiro andar e assentos especiais para cadeirantes e obesos. Crianças abaixo de sete anos não precisarão pagar o bilhete.

“O projeto tem cerca de cinco anos em estudo e finalmente foi destravado. As pessoas poderão conhecer a nossa cidade sobre uma nova perspectiva e um novo olhar”, disse a secretária de Turismo do Recife, Ana Paula Vilaça. 

ATENÇÃO: a fonte das matérias publicadas neste blog, sempre será indicada. Caso tenha alguma dúvida sobre a matéria ou algo nesse sentido, peço a gentileza em entrar em contato com os responsáveis pela a fonte.

Fonte: portal FolhaPE por Fábio Nóbrega.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website