Profissão Repórter mostra o universo de deficientes auditivos e visuais

O Profissão Repórter dessa quarta-feira (16) mergulha no universo dos deficientes auditivos e visuais e mostra histórias surpreendentes de quem vive sem esses sentidos.

Pessoas que não enxergam e também não ouvem sofrem de uma doença rara chamada Síndrome de Usher. O repórter Erik Von Poser mostra como elas conseguem se comunicar: “digitando” a língua de sinais na palma da mão e tocando o queixo de quem está falando.

Scheila Alves, de Itajaí, Santa Catarina, chegou a São Paulo com a esperança de mudar a vida do filho Huan, de dois anos, que recebeu um implante coclear. Durante a cirurgia, uma prótese foi instalada na parte interna do ouvido do menino. O repórter Estevan Muniz registrou o momento em que Huan, com surdez profunda desde o nascimento, ouviu os primeiros sons da vida dele.

A repórter Isabella Faria mostrou histórias de recomeço: pessoas que perderam a visão na vida adulta e que agora precisam reaprender a fazer tarefas cotidianas, como andar dentro da própria casa e cozinhar as refeições diárias.

Não perca! O Profissão Repórter vai ao ar às quartas, depois do futebol.

ATENÇÃO: a fonte das matérias publicadas neste blog, sempre será indicada. Caso tenha alguma dúvida sobre a matéria ou algo nesse sentido, peço a gentileza em entrar em contato com os responsáveis pela a fonte.

Fonte: site G1.com/Profissão Repórter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website