Profissão de Intérpretes de Libras está em alta

Descrição da imagem: intérprete conversando com uma deficiente auditiva na Língua Brasileira de Sinais.A profissão de tradutor e intérprete da Língua Brasileira de Sinais (libras) está em alta na região de Jundiaí (SP). Seja para trabalhar dentro das empresas, nas faculdades ou até nos setores públicos, existe carência de profissionais. Principalmente quando existe a necessidade de inclusão dos deficientes auditivos.

Maria da Conceição Argento é terapeuta ocupacional e intérprete de libras. Há três anos ela tinha apenas um trabalho por mês para interpretar sinais, hoje é contratada, pelo menos, uma vez por semana. “Em palestras, em cursos e treinamento, nas entrevistas de trabalho e em situações onde a informação tem que ser clara e precisa para o deficiente auditivo”, enumera.

A inclusão dos deficientes auditivos em uma universidade começou há três anos e hoje, quatro profissionais acompanham a rotina de quem precisa da linguagem especial. Valdinéia Aparecida do Nascimento senta-se em frente ao casal Daniel e Roberta. Ela interpreta todas as aulas para eles. “Em alguns momentos nós precisamos criar sinais, em algumas disciplinas não existem sinais específicos dentro da libras e daí nós, eu e os alunos surdos, combinamos alguns sinais”, explica.

Aline Bertaglia é secretária da faculdade e conta que mesmo com toda a preparação do material didático, ambiente inclusivo, tem dificuldade para contratar intérpretes de libras. “A gente entra em contato com alguns grupos sociais para que a gente tenha indicações e dessas indicações a gente entre em contato para receber currículos para o processo seletivo”.

A supervisora do Programa de Apoio à Pessoa com Deficiência (Padef), Mainalva Cruz, diz que a partir de 2015 os tradutores de libras serão obrigados a ter curso superior.  Qualificar os intérpretes aumenta a qualidade do serviço e abre mais possibilidades “Hoje, uma pessoa para ser intérprete de libras, ela precisa, além de gostar da Língua Brasileira de Sinais, fazer uma prova que comprova que ela conhece a cultura e sabe interagir com o surdo. A partir de 2015 vai ser necessário também uma formação superior na área Letras/Libras, para poder ser um intérprete de libras profissional”.

Fonte: site F1.com por G1 Sorocaba e Jundiaí.

4 thoughts on “Profissão de Intérpretes de Libras está em alta

  1. Tem que ser divulgado. E ter mais materias.
    Sobre Alditivos e Profissao de Interprete de Libras
    Um quadro sobre
    Oportunidade de. Interpretaçao.

  2. Precisa ter mais escolas para pessoas interessadas em aprender libras. . Aqui em Sp não tem muita opção

  3. Olá. .. bom dia…
    muito legal isso.. interprete de libras…
    eu particularmente amo libras… conheço os sinais…
    mas nunca fiz um curso… eu adoraria.. ser um interprete de libras. .. quem sabe pro futuro eu seja.. trabalhei 10 anos junto com muitos surdos em uma empresa… lá com eles, os surdos eu aprendi grande parte dos sinais… depois em livros…revistas cds e dvds de dicionário de libras e internet… aprendi mais. ..
    ainda falta um pouco pra total domínio da libras..
    mas tenho uma imensa vontade de completar oque falta..
    como eu disse.. amo libras.. e ainda serei um interprete se De7s quiser e com mieu empenho…chegarei lá. ..

  4. Eba!! É sou eu na capa!! 😉

    Mais importante isso!! Eu estudava escola ensino fundamental e ensino médio particulares não tinha interprete, fiquei muito dificuldade, mas eu entender pessoas falar e libras dois juntos, são importantes! Depois eu passei faculdade conheci primeira intérprete, Conceição, até formei faculdade 4 anos! Agora eu estou trabalho minha área de TI! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website