MPF de RR pretende garantir passe livre para deficientes em aviões

Descrição da imagem: pessoas aguardando o vôo no saguão do aeroporto.Para garantir reserva gratuita de assento no sistema de transporte aéreo interestadual para pessoas com deficiência, o Ministério Público Federal em Roraima (MPF/RR), por meio da Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão (PRDC), ingressou com ação civil pública.
O MPF verificou, por meio de procedimento preparatório instaurado no ano passado, que mesmo assegurado na lei 8.899/94, as companhias aéreas que operam em Roraima não estão concedendo o passe livre às pessoas com deficiência, comprovadamente carentes. As empresas alegam falta de regulamentação pelo poder Executivo para o cumprimento do passe livre para viagens de avião.
Além da lei vigente, o Ministério Público Federal destaca na ação civil pública a existência da Portaria Ministerial nº 03/2001, que disciplina a concessão do benefício às pessoas com deficiência no transporte interestadual e abrange o sistema de transporte aéreo.
A ação pretende ainda que a União implemente, em 30 dias, o sistema de passe livre em todo o sistema de transporte aéreo interestadual para as pessoas com deficiência e comprovadamente carentes. Além disso, pede a ampla divulgação a partir do momento que o benefício da reserva gratuita de assentos começar a ser cumprido.
Com relação as empresas aéreas, o órgão ministerial requer que empresas que atuam no estado iniciem a concessão do passe livre no prazo de cinco dias.
Na hipótese de descumprimento, o MPF pede que seja aplicada multa no valor de R$ 10 mil para cada passageiro titular do benefício recusado ou obrigado a pagar o valor da passagem.
 
Fonte: site G1.com RR.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website