Microsoft está trabalhando em dispositivo vestível que promete ajudar deficientes visuais

Descrição da imagem: duas pessoas assentada a mesa em um campo todo gramado.A Microsoft está desenvolvendo um “dispositivo vestível” para ser usado na cabeça que deverá passar uma série de informações ao usuário e, dependendo do contexto, executar ordens. Assim, logo de cara, parece que estamos falando de um rival para o Google Glass, mas o “Alice Band”, nome dado ao projeto, tem uma causa muito mais nobre: auxiliar deficientes visuais a se locomoverem com mais facilidade por aí.

Não há muitos detalhes sobre o projeto porque a Microsoft está trabalhando com bastante discrição. Talvez isso se deva ao fato de a empresa não estar sozinha nesta empreitada: a iniciativa, cujo desenvolvimento começou em 2012, faz parte do Cities Unlocked, um programa baseado no Reino Unido que visa desenvolver tecnologias que tornem cidades mais bem preparadas para atender a pessoas cegas ou amblíopes (que têm um ou os dois olhos com algum nível expressivo de redução visual).

O que já se sabe é que o Alice Band passa orientações ao usuário a partir de fones de ouvido. Para tanto, o dispositivo pode receber informações de diversas fontes, especialmente de sensores espalhados pela cidade e que, portanto, podem estar presentes em prédios ou em estações do metrô, por exemplo.

Estes componentes tendem mesmo a ter muita utilidade: informar ao usuário que ele está se aproximando do restaurante onde deseja almoçar, qual o destino do ônibus que se aproxima do ponto, se o semáforo do cruzamento está aberto ou fechado para pedestres e assim por diante.

A proposta pode parecer utópica, principalmente porque a Microsoft não liberou uma imagem sequer do dispositivo ou mesmo dos sensores, mas segundo o jornal Sunday Times, o projeto já está sendo testado por um grupo de oito pessoas no Reino Unido.

Espera-se que a empresa libere mais detalhes nos próximos meses. Convém ressaltar, no entanto, que a pesquisa visa desenvolver uma tecnologia e não um produto, razão pela qual o Alice Band provavelmente não passará da condição de protótipo.

De qualquer forma, os próximos anos devem mesmo ser mais interessantes para quem possui algum tipo de deficiência visual importante, já que há várias outras pesquisas em andamento para tornar mais prática a vida destas pessoas. Uma delas foi inclusive reportada semanas atrás aqui no Tecnoblog: estes óculos inteligentes que dão um pouco mais de autonomia a quem enxerga muito pouco.

Fonte: site Tecnoblog por Emerson Alecrim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website