Escola de Cariacica realiza atividades interativas com alunos deficientes auditivos

Para desenvolver o aprendizado, divulgar a Língua Brasileira de Sinais (Libras) e promover a inclusão social, a Escola Estadual Mariano Firme de Souza, em Cariacica, desenvolve com seus alunos o projeto “Libras e Literatura na sala de aula”.
Dentre as atividades, estudantes do Atendimento Educacional Especializado (AEE), que possuem deficiência auditiva e intelectual, realizam mini oficinas para turmas do ensino fundamental.

Um desses alunos é Wellington Vitor de Oliveira. Com o auxílio da professora Alessandra Almeida, após se preparar com atividades de interpretação, ele conta histórias infantis e propõe dinâmicas e brincadeiras com as crianças. Desta forma, ensina a linguagem aos leigos e reconhece palavras e seus significados, sempre utilizando a Libras.
Já com Telma Bernardo da Silva a atividade é diferente. A estudante participa de apresentações teatrais e confecções artísticas. Com jornal, tinta, água e cola, a jovem reproduz animais, casas e árvores, a partir de moldes apresentados pela professora.
Alessandra conta que durante os trabalhos de interação, os estudantes do ensino regular possuem aulas de Libras. “É uma troca de aprendizado muito interessante. Ali o aluno constrói uma interação com a turma, trabalha com a mente, além de mostrar sua capacidade de criação”, destaca a professora.
Fonte: site Folha Vitória por redação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website