Deficientes recebem treinamento em urna eletrônica

Descrição da imagem: deficiente visual passando o dedo nos botões da urna eletrônica que estão em Braille para o auxiliar.Garantir ao deficiente visual e auditivo o direito à participação na vida política e pública por meio do acesso às urnas. Esta foi a intenção do Ministério Público do Estado de Roraima (MPRR) ao solicitar do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/RR) treinamento para utilização correta de urna eletrônica do pleito deste ano.

A capacitação, realizada no Espaço da Cidadania na manhã desta segunda-feira (22), visa cumprir o que preconiza o artigo 29 do Decreto nº 6949/09, da Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, garantido-lhes direitos políticos e oportunidade de exercê-los em condições de igualdade com as demais pessoas, bem como assegurar a participação deste cidadão de forma plena e efetiva tanto na vida política, quanto pública.

Érika Michetti, promotora de justiça de Defesa da Pessoa com Deficiência, ressalta que o treinamento é fundamental para o exercício da cidadania por parte das pessoas com deficiência, mediante o voto secreto nas eleições de 2014.

“Na medida em que a pessoa com deficiência adquire intimidade com a urna eletrônica, consequentemente se sentirá segura na hora de votar. Todos devem ocupar o seu espaço na sociedade. Neste contexto, a inclusão possibilita o sigilo do voto”, pontua a promotora.

Conforme a legislação eleitoral brasileira, as urnas eletrônicas possuem teclas com gravação do código Braille correspondente e já encontram-se habilitadas com sistema de áudio para acompanhamento da votação nas eleições. Caberá aos mesários, com auxílio dos demais colaboradores que atuam durante o processo de votação, observar a prioridade no atendimento às pessoas com deficiência.

TREINAMENTO

Esta é a segunda capacitação realizada pela Justiça Eleitoral a pedido do MPRR. “O Ministério Público solicitou e o TRE/RR prontamente atendeu nossa solicitação”, pontua a promotora de justiça.

Durante o encontro, diversas pessoas com deficiência receberam orientação sobre a forma do funcionamento do aparelho. Após as explanações realizaram votação simulada, testando a urna eletrônica como se fosse, de fato, o dia da eleição.

Fonte: site BV News.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website