Colóquio abordará audiodescrição como recurso de acessibilidade em vários ambientes

Evento será realizado na próxima semana

Estimular a reflexão sobre a importância da incorporação de práticas de acessibilidade, em particular a audiodescrição, em ambientes de ensino, entretenimento, acesso à saúde e exercício de direitos é o objetivo do Colóquio  Ações afirmativas em prol da acessibilidade: audiodescrição, que será realizado nos dias 16, 17, 18 e 19 de outubro, na Faculdade de Letras (Fale), como parte da programação da Semana do Conhecimento.

O recurso da audiodescrição é um recurso de acessibilidade presente em filmes, documentários, novelas e em obras de arte e peças de teatro. Ele é pensado, inicialmente, para a pessoa com deficiência visual, mas também tem se revelado um mecanismo semiótico de grande potencial para uso de pessoas com déficit de aprendizagem.

O colóquio será aberto, no dia 16 de outubro, com palestra da professora Flávia Affonso Mayer, da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG), que abordará as principais características e campos de atuação da audiodescrição. A professora Adriana Pagano, da Faculdade de Letras e uma das organizadoras do evento, defende que a universidade se responsabilize pela formação teórica e prática desse tipo de profissional. “Não se trata de chamar alguém para fazer esse trabalho, mas de formarmos profissionais qualificados. Eventos do gênero possibilitam fazer essa discussão com profundidade”, afirma.

Adriana Pagano integra o corpo de pesquisadores do Laboratório Experimental de Tradução (Letra), da Fale, que há mais de 10 anos desenvolve trabalhos de audiodescrição em filmes, documentários, seriados, novelas, obras de arte e peças de teatro. Em agosto deste ano, o Letra promoveu o 1º Colóquio de Interpretação de Línguas de Sinais em contextos comunitários: saúde, educação e justiça, atividade que compõe, juntamente com o colóquio deste mês, um projeto em parceria com a Escola de Enfermagem e com o Departamento de Estatística. O grupo desenvolve aplicativo móvel para o autocuidado em saúde direcionado a adolescentes.

Ao longo dos três dias, o evento contará com palestras, mesas-redondas e minicursos. As inscrições podem ser feitas no site do colóquio.  

ATENÇÃO: a fonte das matérias publicadas neste blog, sempre será indicada. Caso tenha alguma dúvida sobre a matéria ou algo nesse sentido, peço a gentileza em entrar em contato com os responsáveis pela a fonte.

Fonte: site da Universidade Federal de Minas Gerais  (UFMG).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website