Cadeirantes protestam e pedem mais acessibilidade no transporte público

Descrição da imagem: foto de alguns cadeirantes conversando com um policial.Na manhã de segunda-feira (14) representantes da Associação de Deficientes Físicos no município de Mazagão realizaram um ato para chamar a atenção sobre a falta de serviços de acessibilidade no município. Em torno de dez pessoas estavam próximo à rodovia AP 010 que dá acesso ao município.

Segundo o presidente da Associação, José Carlos Sampaio, diversas denúncias foram registradas por pessoas que possuem alguma deficiência física e sentem dificuldades em se locomover devido à falta de acessibilidade ou o serviço realizado de maneira incompleta. “Cadeirantes, pessoas idosas procuram a associação e levantamos para ver a razão do que ocorre com o descumprimento da lei de acessibilidade em Mazagão e infelizmente conseguimos detectar isso, especialmente no transporte público”, afirma.

Ele completa que após a detecção de denúncias, protocolaram um ofício no Ministério Público do Estado para a verificação desta problemática. “As vans não realizam os serviços adequado e isso nos prejudica diariamente. Se isso não melhorar, vamos paralisar a balsa Rio Matapi para chamar a atenção do poder público, pois é um direito nosso e vamos deixar apenas carros particulares passar. Vamos fazer isso se não houver uma solução do poder público e do sindicato de transportes de Mazagão”, diz Sampaio.

Segundo informações da Polícia Militar, que estava presente no ato, uma reunião com a Promotoria de Cidadania será realizada ainda esta semana para a verificação de fiscalização e a busca de soluções por meio do diálogo.

De acordo com o diretor de transportes da Secretaria de Estado de Transportes Andrey Rego, o objetivo do Setrap é viabilizar adaptações visando a melhoria dos usuários que necessitam de acessibilidade. “Já pedimos para Santana entrar em contato com Mazagão para fazer uma ação em conjunta e verificar essa situação. Vamos nos reunir com a Promotoria para viabilizar adaptação e fiscalização das vans, com o objetivo de atender esta demanda”, conclui.

Fonte: site do Jornal do Dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website