Cadeirante cai de elevador de ônibus e fica ferida

Descrição da imagem: foto do elevador de um ônibus que auxilia a subida e descida de cadeirantes.Uma cadeirante de 6 anos caiu e bateu o rosto no chão ao tentar subir em um ônibus da linha 4103 (Aparecida/Mangabeiras) pelo elevador para pessoas com deficiência, no início da tarde desta segunda-feira (8) na avenida José do Patrocínio Pontes, no bairro Mangabeiras, região Centro-Sul de Belo Horizonte. A mãe dela, de 48 anos, também caiu e teve ferimentos leves.

O motorista da linha não soube explicar à Polícia Militar (PM) como o acidente aconteceu. Segundo a a versão da mãe da criança, o elevador já estava quase chegando ao topo, quando despencou. O incidente aconteceu em frente ao hospital Hilton Rocha e a ocorrência foi registrada na Delegacia Especializada de Acidentes de Veículos do Departamento de Trânsito (Detran).

Segundo o Corpo de Bombeiros, a menina teve trauma de face e muito sangramento, e foi levada para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII. A mãe da menina chegou a passar mal por causa do ocorrido e foi levada para o mesmo hospital. Segundo a assessoria de imprensa da unidade, o quadro de saúde de mãe e filha é estável e estão passando por exames.

Por meio de nota, a BHTrans informou que só iá se pronunciar sobre o caso quando receber o boletim de ocorrência onde constarão os dados do veículo, e que irá apurar o ocorrido. O consórcio operados da linha de ônibus na qual a cadeirante caiu pode ter que pagar multa, perder o veículo, além de outras penalidades. 

Além disso, a BHTrans informou que em Belo Horizonte são 3.297 os ônibus, sendo que 86% deles são acessíveis (possuem elevador e sistema de acessibilidade) e 14% ainda não são acessíveis. 

“Toda a frota com sistema de acessibilidade passa por vistorias. Uma dessas aferições é realizada nos pontos finais de ônibus por equipes de técnicos e fiscais da BHTrans, Outra aferição é feita nas vistorias realizadas periodicamente (anulas para veículos até seis anos de fabricação, e semestralmente para demais casos) em toda frota de ônibus. Esse serviço é realizado no pátio da BHTrans, no bairro Buritis”, informou o órgão.

Fonte: site do jornal O Tempo por Juliana Baeta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website