Musicografia em Braille atende alunos da Escola Estadual de Música

O ensino da música ao alcance das pontas dos dedos. É através da musicografia em braille que alunos com deficiência visual têm contato com as primeiras notas musicais, reproduzidas em instrumentos como piano e violão. O curso, ofertado na Escola Estadual de Música Possidônio Queiroz, possui acompanhamento individualizado.

“Estou há três anos na escola. Paralelo ao curso, também faço música no Instituto Federal do Piauí (IFPI). Meu objetivo é ser educadora e ensinar a música para outras pessoas”, diz Beatriz Rodrigues, de 24 anos, enquanto usa uma reglete – instrumento utilizado para escrita em Braille. Além deste instrumento, Beatriz também faz uso da máquina Perkins, uma espécie de máquina de escrever.

Depois de conhecer as notas, memorizar e passar para o papel, Beatriz toca no piano e mostra o resultado do aprendizado. “Só há duas escolas em Teresina que têm o ensino da música em Braille, e a Escola de Música é uma delas. Em sala de aula, adotamos uma metodologia específica e sabemos o que o deficiente visual pode fazer. O professor sabe a melhor forma de ensinar e melhor forma de adaptação para o aluno”, diz o professor José Ronaldo Oliveira, responsável por ministrar o curso.

Além do aprendizado em sala de aula, o professor diz que o aluno também deve praticar em casa o que aprendeu na escola. Atualmente, três alunos são atendidos pelo curso.

A Escola Estadual de Música Possidônio Queiroz foi criada em 1981 e desde então vem revelando grandes talentos e ajudando na formação de muitos músicos piauienses.

Mais de 20 cursos são ofertados a cada semestre, atendendo uma média de 1.200 alunos. A sede da escola, na Central de Artesanato Mestre Dezinho, no centro de Teresina, ganhou a maior reforma desde o seu início e novos instrumentos, possibilitando o aumento na oferta de vagas. Crianças, jovens e adultos encontram na escola uma referência no ensino da música no Piauí.

Canto, violão, bateria, piano e violino estão entre os cursos ofertados. Além disso, há turmas voltadas para o público da Terceira Idade, que integram um coral da escola. O ingresso pode acontecer a partir dos 6 anos de idade, sendo que alunos da rede pública não pagam nada. A Escola Estadual de Música Possidônio Queiroz é uma das casas mantidas pelo Governo do Estado, através da Secretaria Estadual de Cultura.

ATENÇÃO: a fonte das matérias publicadas neste blog, sempre será indicada. Caso tenha alguma dúvida sobre a matéria ou algo nesse sentido, peço a gentileza em entrar em contato com os responsáveis pela a fonte.

Fonte: site do Governo do Estado do Piauí.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website