Projeto quer mapear deficientes para garantir benefícios em Araraquara, SP

Um projeto de Araraquara (SP) pretende fazer o mapeamento de pessoas com deficiência no município. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), existem cerca de 30 mil deficientes vivendo na cidade, mas nem todas recebem recursos. Com a medida, estima-se que mais moradores terão acesso aos benefícios garantidos por lei.

Foto de um homem trabalhando em um supermercado. Ele está arrumando alguns produtos na gôndola.

O cadastramento funciona desde abril de 2014, mas apenas duas mil pessoas estão cadastradas. Com a realização do mapeamento, os deficientes poderão informar os dados pessoais para a Prefeitura Municipal e conseguir os benefícios. “Inclusão escolar, transporte adaptado, isenção de IPI e IOF na compra de veículo zero e inclusão no mercado de trabalho, onde empresas acima de 100 funcionários são obrigadas a contratar pessoas com deficiência”, explicou Márcia Ferreira Lucas, assessora de políticas para pessoas com deficiência.

Carlos Henique Luchetti teve um câncer no cérebro e ficou com sequelas que afetaram a fala, além de ter uma válvula na cabeça para impedir que o tumor volte. Com a chance de estudar e trabalhar dada pelo projeto, ele se tornou repositor de mercadoria em um supermercado e faz curso de almoxarife no Senai. “A oportunidade que o curso pode me dar, até mesmo me tornar um encarregado e, através disso, comprar minha casa e meu carro”, comentou.

A dedicação e força de vontade de Luchetti surpreendem os clientes do lugar, que apoiam a oportunidade. “Eu acho muito importante, porque eles são muito mais educados pelo fato de já serem descriminados. Parece que eles se dedicam bem mais, dão muito mais atenção”, falou a dona de casa Tania Lamorea.

O objetivo do cadastro é de auxiliar ainda mais a vida dos portadores de necessidades especiais. “Queremos mapear todos, levantar todo tipo de deficiência e melhorar os projetos já existentes na cidade, além de desenvolver outros” disse Márcia.

Para se cadastrar, é preciso procurar a Assessoria Especial de Políticas Públicas na Prefeitura, um posto de saúde ou unidade de pronto atendimento contendo o laudo médico com a descrição de deficiência.

Fonte: site G1.com São Carlos e Araraquara (Foto: Marlon Tavoni/EPTV).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website