Presidente do TRE diz que extinção de zonas vai ‘infernizar deficientes’

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí, Edvaldo Moura, afirmou que a Resolução nº 23.422/14, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que trata do rezoneamento na justiça eleitoral e consequente extinção de zonas eleitorais com menos de 10 mil eleitores, vai “infernizar” a vida de milhares de deficientes no Piauí.

“Temos zonas com quase dois mil deficientes, e quase 80% são deficientesvisuais. Estaríamos infernizando a vida destes deficientes com estas mudanças”, afirmou o presidente do tribunal em entrevista à TV Clube, exibida nesta segunda-feira (17/11).

No Piauí, por este critério, devem ser extintas 24 zonas eleitorais, afetando mais de 161 mil eleitores. Com menos de 10 mil eleitores há as zonas de Nazaré do Piauí, Várzea Grande, Pimenteiras, Beneditinos, Eliseu Martins, Arraial, Conceição do Canindé, Guadalupe, Monte Alegre do Piauí, Socorro do Piauí, Jerumenha, Bertolínia, Ipiranga do Piauí, Nossa Senhora dos Remédios, São Gonçalo do Piauí, Aroazes, Cristalândia do Piauí, Antônio Almeida, Santa Filomena, Francinópolis, Manoel Emídio, Landri Sales, Marcos Parente e Paes Landim.

O TRE-PI já contestou a resolução do TSE e conta com o apoio da Associação dos Magistrados do Piauí e da Associação Piauiense do Ministério Público, esta, destaca inclusive que as extinções destas zonas ameaçam inclusive as eleições municipais. “O tribunal já tem mostrado sua eficiência mesmo com o tamanho destas zonas”, destacou o presidente da Amapi, Leonardo Trigueiro.

Fonte: site 180 graus por  Apoliana Oliveira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website