Pessoas com deficiência fazem curso de Salgadeiro em Juín

Na semana em que se comemora o Dia Internacional da Síndrome de Down, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-Juína) abre mais uma turma focada na inclusão. O projeto intitulado ‘Mão na Massa’ é destinado a 20 pessoas com deficiência e familiares. As aulas do curso de Salgadeiro ocorrem na Escola Pestalozzi Renascer de Juína, em uma cozinha experimental. 

De acordo com a gerente da unidade do Senai no município, Dayanni dos Santos, todo o material para a realização das aulas foi doado por parceiros. Os alimentos produzidos durante o curso serão consumidos pelos estudantes da própria Associação. “É uma instituição que carece de apoio e o curso chega em um excelente momento. Estamos muito felizes com a parceria e por ver a alegria dos estudantes em poder aprender algo novo”, pontuou.

“Estavam todos muito felizes e dispostos, garantiram que não vão faltar às aulas”. contou a diretora da escola, Gleci Delsi Pagnussat. Para ela, o curso é uma oportunidade única, principalmente por incluir os familiares. “Muitas mães dedicam a vida para cuidar dos filhos com deficiência. Agora, elas e os filhos podem realizar o curso juntos e, assim, montar um negócio em casa para ajudar na renda familiar. O objetivo é dar condições de trabalho e renda a essas pessoas”.

O contato com a Instituição Pestalozzi Renascer foi feito pelo Grupo de Apoio Local (GAL) do Programa de Ações Inclusivas do Senai (Psai), e contou com a parceria de entidades e associações que atendem pessoas com deficiência intelectual, auditiva, visual, múltipla, condutas típicas e altas habilidades na região.

Adaptação

Hoje 5% de todas as vagas ofertadas pelo Senai-MT são destinadas às Pessoas com Deficiência. Para isso, toda a estrutura física das unidades é adequada às distintas necessidades. Em Juína, houve a capacitação de funcionários, adoção de alternativas metodológicas e ampliação de parcerias para execução dos cursos. “Nosso principal objetivo é conseguir desenvolver a autonomia e garantir a inclusão desses alunos na sociedade e no mercado de trabalho”.

ATENÇÃO: a fonte das matérias publicadas neste blog, sempre será indicada. Caso tenha alguma dúvida sobre a matéria ou algo nesse sentido, peço a gentileza em entrar em contato com os responsáveis pela a fonte.

Fonte: site Folha Max com foto da internet. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website