Os surdos no Nordeste e o Evangelho de Jesus

Os dados não são recentes, mas de acordo com o último censo do IBGE (2010), os surdos somam cerca de 9 milhões de pessoas no país. Já segundo a Organização Mundial de Saúde (2011), 28 milhões de brasileiros possuem algum tipo de problema auditivo. A Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos (FENEIS) estima que, desse total, 40% utiliza a Língua Brasileira de Sinais (Libras) como primeira língua (ou língua materna).

No Nordeste, onde 3 milhões de pessoas apresentam alguma grau de perda auditiva, a incidência de perda auditiva está acima da média nacional (5,1%), em todos seus nove estados: CE com 6,2%; PB e RN com 6,1; AL, PI e PE com 6,0; BA com 5,5: SE com 5,4; e MA com 5,3.

Um fato curioso é que a Língua de Sinais usada pelos surdos no Nordeste também tem “sotaque”, e chega a ser tão diferente e diversificado quanto a cultura nordestina. Essa riqueza dos sinais usados entre os surdos nordestinos foi documentada pela pesquisadora Janice G. T. Marques, em sua tese de doutorado intitulada “Lexicografia da Língua de Sinais Brasileira (Libras) do Nordeste”, apresentada ao Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (USP).

O trabalho visa aumentar a representatividade geográfica lexical dos sinais de uso comum entre os surdos nordestinos nas próximas edições do Novo Deit-Libras: Novo Dicionário Enciclopédico Ilustrado Trilíngue da Língua de Sinais Brasileira.

Sinais para comidas típicas, sinais de figuras baianas, a exemplo do escritor Jorge Amado, diversos sinais religiosos católicos, sinais bíblicos usados na Igreja Evangélica. Enfim, foram catalogados mais de 4 mil sinais de libras de todos os noves estados, todos plenamente documentados, descritos e ilustrados em sua forma e em seu significado.

Confira a entrevista que Janice Marques concedeu ao blog Paralelo 10. Além dos desafios enfrentados para realização da pesquisa, ela também fala um pouco sobre evangelização junto à comunidade surda brasileira, que figura entre os grupos menos evangelizados – menos de 1% se declara crente.

Fonte: site Ultimato Jovem,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website