Jovem está emocionando o mundo por cuidar e viver com seu pai paraplégico dentro do dormitório da universidade

Com sua imensa responsabilidade, boa parte das pessoas perdoaria Shijun se ele abandonasse seu sonho em ter uma formação universitária, mas ele consegue dar conta de todos os seus compromissos.

Ele conseguiu persuadir os funcionários da instituição, permitindo que seu pai pudesse ficar dentro de seu dormitório em tempo integral, depois de ter ficado paralítico em um acidente.

Shijun conseguiu ter reconhecimento em sua universidade após sua história de vida se espalhar. As pessoas ficaram impressionadas com a sua dedicação em ultrapassar barreiras que, para alguns, seriam insuperáveis.
Com 20 anos de idade, ele veio de uma família pobre e teve uma infância extremamente difícil. Sua mãe teve sérios problemas mentais quando era muito jovem por ter sido acometida por meningite. Durante sua infância e adolescência, ajudou seu pai a cuidar de sua mãe. Mesmo em meio a tantos problemas em casa, conseguia obter as melhores notas na escola.


Os problemas só aumentaram quando seu pai caiu de uma altura de 15 andares quando estava trabalhando na construção de uma ponte. Ele ficou paraplégico.

Os avós maternos ficaram com a missão de cuidar de sua mãe quando ele conseguiu entrar na universidade, mas ninguém poderia ajudá-lo com seu pai. Ele resolveu encarar o desafio de viver com ele dentro do dormitório. Sempre que pode, entre os intervalos das aulas ou no horário de almoço, ele visita seu pai e o ajuda em algo que precise.


Para estudar, a universidade cobra um valor de R$ 7 mil anuais. Ele precisou pedir ajuda para vários amigos e parentes para conseguir se manter no curso.

Falando sobre suas experiências, Shijun disse: “Eu não posso dizer que a vida é fácil, mas a única maneira de sair do problema é trabalhando duro, então eu não vou reclamar porque eu acho que quando me formar as coisas vão ficar muito melhor”.
Apesar das imensas dificuldades, Shijun obteve excelentes notas, o que fez com que chamasse a atenção dos professores e ganhasse uma bolsa integral.


Fonte: site R7.com por Osmairo Valverde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website