Exposição com fotografias de crianças com Síndrome de Down chega a Teresina

Foi aberta nesta segunda-feira (05), uma exposição com fotos de ensaios realizados com crianças com Síndrome de Down. O trabalho feito pela fotógrafa piauiense Paula Moreira tem como objetivo promover a inclusão social e aumentar a autoestima dessas crianças.  O projeto ‘Outro Olhar’ é realizado desde 2012 e se iniciou no Rio de Janeiro. De acordo com Paula, as questões sociais sempre chamaram sua atenção e hoje já são mais de 50 crianças envolvidas no projeto.

“Eu tive a oportunidade de fotografar um bebê recém- nascido que não era aceito pelo pai e, a partir disso, eu vi que era uma maneira de modificar a visão que as pessoas têm sobre quem tem Síndrome de Down e esquecer um pouco da doença e enxerga-las como pessoas mesmo”, disse a fotógrafa.

O projeto se transformou em exposição após ter contemplado mais de 35 crianças com deficiência fotografadas. “Eu queria trabalhar com alguma deficiência, mas não podia contemplar todas, pois é algo voluntário, mas hoje nós podemos contabilizar 54 crianças que tem suas fotos expostas”, disse Paula Moreira.

Breno Viola, é ator judoca e representante do movimento Down em Teresina, ele fala que o projeto é importante para aumentar a visibilidade dessas pessoas e com isso quebrar um pouco do preconceito. “Existem vários temas dentro do movimento que englobam quem tem síndrome e isso serve pra mostrar que nós podemos e somos capazes. Nós podemos ser independentes, basta que tenhamos o nosso espaço na sociedade”, disse.

Uma das mães de uma criança fotografada relatou como foi integrar esse projeto. “A gente por acaso ficou sabendo do projeto da Paula e fomos buscar como participar e aí, contamos a história da Emanuele e tudo colaborou para que o ensaio fosse feito e pelo histórico de superação da minha filha, nós abordamos a temática de ‘mulher maravilha’ e a Paula conseguiu captar essa felicidade e a alegria dela”, disse Janaína Lustosa, mãe de uma menina de 10 anos com Síndrome.

Na abertura da exposição estiveram presentes alguns personagens da política piauiense que falaram a respeito das políticas adotadas para pessoas com deficiência no estado. O secretário Mauro Eduardo reforçou a ideia de que as pessoas com Síndrome de Down precisam de respeito e dignidade.

“É importante todos saberem que não é preciso trata-los com diferença, eles têm potencial e isso precisa ser mostrado. Nós como governo apoiamos esse tipo de iniciativa e trabalhamos para garantir o direito dos deficientes dentro das esferas sociais”, disse o Secretário de Estado para Inclusão da Pessoa com Deficiência.

O secretário ainda falou sobre as ações implantadas no estado e os projetos. “Já existe uma trabalho educacional voltado para professores, afim de que eles sejam capacitados para atender pessoas com deficiência nas escolas. No interior do estado já existem os fóruns regionais de inclusão, onde nós transferimos ações para esses municípios com o objetivo de levar conhecimento sobre os direitos das pessoas com deficiência”, finalizou Eduardo.

A Secretária Rejane Dias falou que o estado está trabalhando formas de levar informação a população para que as pessoas tenham conhecimento sobre as deficiências e o preconceito acabe. “ O mais importante é a informação, pois entendemos que através disso é possível quebrar barreiras. Hoje nós já temos o Instituto Antonino Freire que prepara docentes para que saibam lidar com as pessoas com deficiência dentro do âmbito escolar, além disso promovemos um diálogo com a família para que todos abracem essa causa tão importante”, disse a Secretária de Educação Estadual.

Convidadas tiveram problemas

A abertura da exposição também contaria com a participação de Renata Campos, a mulher do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, trazendo o filho Miguel de Andrade Lima Campos, que nasceu em janeiro e foi diagnosticado com Síndrome de Down. Também com a síndrome, Ivy Faria, filha do senador Romário, foi convidada para participar do evento.

Ambas tiveram problemas de última hora, e não puderam vir à Teresina. De acordo com a assessoria do evento, as convidadas informaram que tiveram problemas com as passagens, e não conseguiram voo. 

Fonte: site Portal o Dia – Edição: Nayara Felizardo – Por: Paloma Vieira e Marcos Cunhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website