Educação oferece atividades virtuais para alunos deficientes

Em Catanduva e região são atendidos 97 alunos com deficiência e para melhorar o aprendizado, a Secretaria de Educação Estadual oferece aos estudantes um reforço nos estudos. A partir de agora, a plataforma digital Currículo+ oferece 126 opções de atividades voltadas a estudantes com dificuldades auditivas, visuais, motoras e intelectuais. A proposta é que os exercícios sejam utilizados pelos professores nas salas de recurso e complementem o aprendizado do Ensino Fundamental e Médio. 
A Diretoria de Ensino – Região de Catanduva atende 21 alunos com deficiência intelectual, quatro alunos com deficiência auditiva, sete alunos com deficiência física e oito alunos com deficiência visual, sendo seis de baixa visão e dois cegos nas escolas estaduais do município de Catanduva.
Já nas 14 escolas da região são atendidos 52 alunos com deficiência intelectual e cinco com deficiência física.
Na Escola Estadual (EE) Barão do Rio Branco, em Catanduva, a plataforma digital Currículo+ é trabalhada com os alunos de 5º, 7º e 9º ano do Ensino Fundamental com o Jogo de matemática: ‘Área – centímetros quadrados’. 
“Essa atividade tem como objetivo trabalhar a visualização da área de figuras planas em centímetros quadrados, através da malha quadriculada. São trabalhados também com os alunos surdos os jogos Português/Libras disponíveis na sala de recursos, a língua portuguesa como segunda língua com base em materiais pesquisados na internet”, explica a dirigente de ensino, professora Maria Aparecida Cheruti.
A dirigente informa ainda que na EE Antonio Carlos, em Catiguá, trabalha com as atividades da plataforma digital Currículo+: ‘forca de coletivos para alunos com escrita alfabética’.
Ao todo são mais de três mil jogos, videoaulas e infográficos gratuitos. Destes, 65 podem ser indicados para alunos com deficiência visual ou baixa visão; 24 para aqueles com deficiência auditiva ou baixa audição; para os estudantes com deficiência intelectual e física são oito opções. Completam a lista mais 22 atividades direcionadas a crianças e jovens de altas habilidades e superdotados.  
“Além de oferecer aos estudantes novas estratégias de aprendizado tendo a tecnologia como aliada, a ferramenta dá aos professores a chance de elaborar aulas mais dinâmicas e que se aproximam da linguagem da nova geração. Entre fevereiro e julho deste ano, as escolas estaduais paulistas alcançaram a marca de 5 milhões de entradas na página, um recorde de acessos”, explica o secretário da Educação, Herman Voorwald.  
 
EM CATANDUVA
Em Catanduva há duas escolas que atendem os alunos em vários períodos. A Escola Estadual (EE) Vitorino Pereira atende 13 alunos, e EE Barão do Rio Branco, oito alunos. 
 
REGIÃO
O município de Santa Adélia apresenta sala de recurso na EE Giuseppe Formigoni para atender 15 alunos. Em Ariranha, a EE Gabriel Hernandez atende 13 estudantes. Em Pindorama, na EE Carlos Froelich são 12 alunos com atendimento especial e na EE Antonio Carlos, em Catiguá, ao todo, são 12 alunos.
Fonte: site O Regional por Karla Sibro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website