Debate eleitoral sem Libras, surdos sem acessibilidade

Descrição da imagem: cartaz de divulgação com fundo lilás e letras brancas. Está sendo anunciado o seguinte texto: Debate eleitoral sem Libras (somente a palavra Libras está na cor vermelha para dar destaque) surdos sem acessibilidade - Convenção sobre os direitos das pessoas com deficiência decreto 6.944/2009.Se na próxima quinta-feira (2) a Rede Globo não disponibilizar intérprete de Libras e audiodescrição, no último debate entre os candidatos à presidência da República na campanha eleitoral do primeiro turno, o ano de 2014 poderá entrar para a história como mais um ano em que os eleitores surdos, cegos e surdocegos não tiveram o respeito das emissoras de TV, nem dos candidatos ao cargo máximo da nação brasileira.

Onde está o Tribunal Superior Eleitoral?
Onde está o Ministério Público Federal?
Onde está a Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência?
Onde está o Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência?
Onde está a Secretaria dos Direitos Humanos da presidência da República?
Onde está o Congresso Nacional que editou a ratificação da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência?

Que fique bem claro que o esperado empenho de tantas instituições, sobretudo em face do Protocolo Facultativo à Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, não fica sequer potencialmente interrompido em face de decisão do STF em sentido contrário ao das disposições constitucionais prevalecentes.

Fonte: página no Facebook: Um Ministro Pessoa com Deficiência no STF/ Sugestão da @irisporto pelo Twitter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website