Concurso de moda incentiva criação de roupas para pessoas com deficiência

Cada movimento é uma vitória para a estudante Letícia Yamamoto. Aos 20 anos, ela sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) enquanto andava na esteira da academia e acabou ficando com sequelas no lado direito do corpo. Agora ela valoriza tudo o que facilita seu dia a dia, inclusive as roupas, que podem aumentar sua autonomia com simples detalhes. “No meu caso, a questão são os botões e zíperes. Mas e para os cadeirantes? Para eles, ter que levantar é muito esforço”, diz sobre a necessidade de roupas adaptadas.

Já o atleta Washington Pereira da Silva afirma que prefere as bermudas, pois elas facilitam sua rotina com a prótese na perna direita. No entanto, a dificuldade de encontrar roupas adaptadas faz com que ele tenha somente uma calça do tipo, que conta com a ajuda de velcros. “Para uma pessoa com deficiência física, ela [a calça] facilita em algumas necessidades.”

Pensando nessa dificuldade, um concurso de moda inclusiva, promovido pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência Física. Em Mogi das Cruzes, a iniciativa despertou o interesse das alunas do curso de corte e costura do projeto ‘Crescer’.

“Eu tenho uma filha deficiente também, então vai ser muito útil. Ela tem queixas sobre roupas, tem dificuldade na hora de colocar. Então eu acabo comprando tamanhos maiores”, diz a dona de casa Balbina Moreira, que é aluna do curso.

Valeriana Alves, que coordena o concurso, explica que podem participar universitários, estudantes de escolas técnicas, cursos livres, profissionais da saúde e da área de moda e design. Além disso, os participantes poderão escolher como querem colocar as ideias em prática. “Cada participante pode escolher qual o tipo de deficiência que ele quer trabalhar e, em cima disso, nós vamos trazer os modelos para que elas desenvolvam as peças.”

“Uma coisa nova, para um problema antigo, e que tem que ser divulgado para as pessoas criarem peças. Todo mundo tem vaidade, quer se vestir bem, quer estar bonita como todo mundo”, afirma a aluna Suzy Esteves.

As inscrições para o concurso de moda inclusiva seguem abertas até o dia 10 de junho, e para participar ou obter mais informações, é preciso acessar o site do concurso.

Fonte: site do G1.com Mogi das Cruzes e Suzano com informações da TV Diário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website