Com 100% dos assentos instalados, Arena Pantanal passa pelo último teste

Descrição da imagem: cadeirantes nos espaços reservados para deficientes, eles elogiaram pela acessibilidade.

Foto: Helson França/Portal da Copa

Com 100% dos assentos instalados e na reta final para receber os jogos da Copa do Mundo, a Arena Pantanal passou neste domingo (18.05) pelo último jogo-teste antes da abertura para o Mundial. No confronto entre Santos e Atlético-MG, válido pela 5ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Galo venceu de virada, por 2 x 1, diante de um público de 18.683 torcedores.

Da chegada ao estádio até a saída, tudo transcorreu de forma tranquila. Iluminação, acesso a cadeirantes, logística de bares e assistência médica funcionaram conforme o previsto pelos organizadores.

“É a primeira vez venho. É bom ver o estádio desse jeito, bonito e animado. Espero que continue assim”, afirmou o professor José Francisco Ourives, 52 anos, acompanhado da mulher e do filho, Pedro Ourives, 13 anos, torcedor do Santos. Eles voltarão ao estádio para acompanhar Colômbia x Japão, no dia 24 de junho.

O cadeirante Carlos Xavier, 43 anos, elogiou a arena, destacando a estrutura aos Portadores de Necessidades Especiais (PNE). “Foi bem fácil de chegar até a área destinada para nós. E o espaço aqui é bem confortável, amplo. Dá para ter uma visão muito boa do gramado”.

Estrutura de Saúde

Levando em conta o período antes e durante a partida, foram registrados 18 casos de atendimento médico ao público. Um motorista da Secretaria de Estado de Comunicação (Secom) de Mato Grosso teve tontura, caiu e machucou a mão direita, na área destinada à imprensa. Socorrido por bombeiros e profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Francisco Monteiro da Silva, 63 anos, recebeu os primeiros cuidados ainda na arena, em um dos postos médicos. Ele foi levado para o Hospital Metropolitano de Várzea Grande e liberado pouco depois.

Entre o primeiro atendimento ainda na arena e a chegada ao Hospital, foram 28 minutos, o que, na avaliação do coordenador médico de assistência médica da arena, Fábio Liberali, evidencia o preparo dos profissionais que atuam no estádio, bem como a eficiência do esquema montado para lidar com situações de urgência. “Estamos todos satisfeitos com o trabalho desenvolvido pelos responsáveis pela parte médica do estádio”, afirmou Liberali.

Segundo ele, a média de atendimentos médicos na arena tem sido de 25 casos, dos mais variados, por partida. Antes deste domingo, o estádio recebeu outros três jogos-testes.

Gestão da Fifa

Representando o governo do Estado, o secretário chefe da Casa Civil, Pedro Nadaf, frisou que conclusão da arena ficou “acima das expectativas”. “Esperávamos que ficasse bonita, mas não nesse nível”, contou.

Na próxima quarta-feira (21), a arena será entregue para a gestão exclusiva de Fifa, que deverá ajustar os últimos detalhes, como estruturas temporárias e de segurança, para a estreia do estádio na Copa.

Após a Copa, a arena será entregue à iniciativa privada. De acordo com Nadaf, o governo atualmente desenvolve estudos sobre o modelo de concessão a ser implementado.

Em campo

O jogo foi bastante movimentado, com as duas equipes buscando o gol. Aos 38 minutos do primeiro tempo, Cícero abriu o placar para o Peixe, que apresentava um futebol ligeiramente melhor. Após o intervalo, as duas equipes continuaram a criar chances. Coube a André, ex-Santos, empatar a partida aos 28 minutos. Depois do gol, o Galo se empolgou e passou a pressionar. Sete minutos depois, o ex-menino da Vila, após receber um passe de bicicleta de Alex Silva na pequena área, não perdoou e mandou para as redes. Com a vitória, o Atlético-MG chega ao 7 pontos e passa a ocupar a 11ª colocação na tabela de classificação. O Santos permanece com 6, uma posição abaixo.

Fonte: Portal da Copa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website