Cartórios de Itu passam a oferecer atendimento em Libras

Desde a última segunda-feira (18), todos os cartórios paulistas passaram a oferecer atendimento especial aos deficientes auditivos. Baseada na Lei Federal nº 13.146/2015, a Associação dos Notários e Registradores do Estado de São Paulo (Anoreg/SP) define que os cartórios devem oferecer um intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras), por meio de teleconferência. Em Itu, a maioria dos estabelecimentos do segmento já está adaptada à medida.

O novo sistema passa a integrar o atendimento presencial no cartório, com o intuito de minimizar transtornos na rotina dos deficientes. Para isso, cada unidade terá um login e uma senha para entrar em contato com o intérprete por meio da Internet. Quando um deficiente auditivo tiver de ser atendido, esse profissional vai mediar o atendimento por meio da teleconferência.

Segundo o último Censo (2010) realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em Itu, 1.020 pessoas apresentavam grande dificuldade e 4.142 apresentavam alguma dificuldade para ouvir. O mesmo levantamento indicou que 185 pessoas não ouviam de modo algum na cidade. Em todo o Estado de São Paulo, são cerca de 586 mil deficientes auditivos.

Adaptações

Oficial do Cartório de Registro de Imóveis de Itu, Ilza Persona Fioravanti conta que, na maioria das vezes, os deficientes procuram atendimento acompanhados de familiares. “Com essa nova medida, é possível que agora eles venham sozinhos”, diz.

Para Roberto Saladini, notário do 2° Tabelião de Notas e Protestos de Letras e Títulos de Itu, o local precisará de mais alguns dias para se adaptar à nova tecnologia. “Recebemos os fôlderes para afixar nas paredes e orientar a população. Agora temos que adquirir novos computadores para realizar o atendimento, caso seja necessário”, observa.

Oficial do Cartório de Registro Civil de Itu, José Cláudio Murgillo afirma que, mesmo antes da medida, o estabelecimento já possuía uma funcionária habilitada para realizar o atendimento em libras. “Agora vamos seguir as instruções para padronizar nossa atuação”, conta. Já Fernando Cândido da Silva, Oficial do Cartório de Registro Civil e Tabelião de Notas do Pirapitingui, relata que embora o local nunca tenha sido procurado por deficientes auditivos, é necessário estar preparado para atendê-los. “Já estamos devidamente instruídos e uma funcionária está sendo treinada para manusear essa tecnologia”, destaca.

Libras

A Língua Brasileira de Sinais (Libras) é um sistema linguístico de transmissão de ideias e fatos com estrutura gramatical própria, proveniente de comunidades de pessoas com deficiência auditiva do Brasil, realizada por meio de sinais formados pela combinação de formas e de movimentos das mãos e de pontos de referência no corpo ou no espaço.

Fonte: site do Jornal Periscopio por Lucas Gandia – Foto: internet.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website