A acessibilidade está em pauta nas campanhas eleitorais?

A acessibilidade está em pauta nas campanhas eleitorais?Aproximamos-nos das eleições para a escolha de um prefeito, um vice-prefeito e alguns vereadores que farão parte das Câmaras Legislativas Municipais. O dia de fazer valer sua voz e seu voto acontece em 2 de outubro das 8h às 17h, havendo segundo turno, o mesmo se dará no dia 30 de outubro.

Nesse período político os veículos de comunicação são bombardeados com muitas promessas em rádio, televisão, internet e até pessoalmente quando os “famosos políticos” saem às ruas para cumprimentar cada eleitor, tirar uma selfie e se for necessário tomar um café delicioso na troca de gentileza pelo seu voto.

O que não falta são candidatos para conquistar uma vaga na tão sonhada Câmara Municipal ou ser o prefeito da cidade, mas será que cada um, além do dever de conhecer e exercer suas funções públicas, sabem da necessidade e se preocupam em oferecer acessibilidade às Pessoas com Deficiência (PCD’s)?

É notório que várias propagandas eleitorais não são acessíveis aos deficientes auditivos, por exemplo, por não ter um intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras) e por não oferecer a audiodescrição que auxilia no entendimento das pessoas com deficiência visual.
Além das propagandas não acessíveis, existe o problema da zona eleitoral que não está adequada para receber um cadeirante, pois não possui um rampa e em alguns casos a sala de votação fica no segundo andar e o local não tem um elevador, o que dificulta o acesso do eleitor até sua zona de votação.

Esses são alguns dos problemas enfrentados pelas PCD’s em vários lugares do Brasil quando se trata do direito de exercer sua “cidadania”. O Supremo Tribunal Eleitoral (TRE) sempre divulga campanhas orientando as pessoas com deficiência que solicitem a transferência para uma sessão eleitoral especial. O prazo, de acordo com o site do TRE para realizar esse procedimento, encerrou-se no dia 4 de maio e o eleitor tinha até 4 de agosto para comunicar ao juiz eleitoral por escrito, suas restrições e necessidades. De qualquer forma se você não realizou essas solicitações dentro do prazo, não se preocupe, pois os mesários que estarão no local no dia da votação foram orientados e treinados para atender a todos da melhor maneira possível.

O seu voto é muito importante

Neste momento, vale ressaltar que muitas pessoas reclamam de um governo corrupto, mas na primeira oportunidade vendem seu voto e seu direito por uma cesta básica ou muito menos. Lembre também que o voto é secreto e boca de urna é crime. Pesquise sobre o seu candidato, o que ele já fez, o que pretende fazer, se em suas promessas ele pretende contribuir para que as leis que tratam dos direitos das PCD’s não fiquem no papel, mas que sejam uma realidade vivida por todos. Desta forma, sua história pode dar início a uma mudança significativa na certeza que você contribuiu para o seu sucesso ou seu fracasso, grande parte depende de você.

Por Fernando Tôrres Campos – Publicitário e Presidente do Sempre Incluídos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*
Website